Usando E-mails externos no Mailing Boss da Builderall

Usando E-mails externos no Mailing Boss da Builderall

Aqui você tem um artigo do que fazer e do que não fazer para implantar e-mails externos no Mailing Boss da Builderall… Este artigo completa o post Implante seus domínios de Recursos na Builderall.

email marketing builderallPASSO 1 – Definindo um e-mail de um domínio externo para o E-mail Marketing da Builderall, o Mailing Boss

Antes de sair criando campanhas, listas, etc, o melhor a fazer é definir um e-mail que será o e-mail que ENVIA (sender) as mensagens e que eventualmente RECEBE  (recipient) de volta as dúvidas de quem recebeu a mensagens.

Para simplificar sua vida, sugiro que seja o mesmo  e-mail para enviar e receber retornos.

A Builderall recomenda este vídeo como tutorial.

Só siga adiante depois que seu domínio externo estivar verificado!!!

Your domain has been successfully verified.

Veja a tela abaixo:dominios no mailing boss 2

Voltando para a tela de DOMAINS do Mailing boss, você verá que o domínio incluído aparece com status de verificação positiva (YES).

Por que foi necessário fazer uma verificação?

Você deve estar se perguntando: isso tudo é realmente necessário? Porque motivo? A própria Mailing Boss explica:

“With sending domains you can verify the authenticity of the domain used in the campaigns FROM email field.
Verification is very simple, it involves adding just two DNS TXT records for the domain used in the FROM field of a campaign.
Once a sending domain is verified, all future campaigns sent from the verified domain will be DKIM signed and will pass SPF validation, thus giving a higher inbox delivery rate.

Traduzindo isso para nós mortais: pense numa carta física. Alguém escreve a carta e posta no correio. Alguém do correio transporta e entrega no destinatário. No caso da Internet, alguém escreve a carta (o e-mail) e a envia pela internet. O envio é feito por vários servidores, até chegar ao servidor do e-mail de destino.

A primeira coisa que o servidor de destino pergunta é: qual foi o servidor que postou este e-mail??? (o de saída, original). Ele diz um educado “olá” para esse servidor. Se o servidor não responder, ele entende que é um endereço que não existe, é “fake”… Já recusa o e-mail de cara.

A segunda coisa que ele faz é olhar em listas negras de domínios e IPs, para ver se o domínio de origem está “barrado no baile“: se estiver, ou joga o e-mail fora (nem vai para o destinatário) ou manda direto pra caixa de LIXO do destinatário. Se nada disso acontecer, aí sim ele tenta colocar o e-mail na caixa de entrada do destinatário.

O problema quando você usa um sistema como o Mailing Boss, ou Sendgrid ou outro, é que eles tem milhares de usuários. Basta um deles mandar uns 10.000 e-mails de uma lista comprada, ou muito antiga… Quando o servidor do provedor de e-mails manda, acaba sendo classificado como um servidor que manda SPAM. Vai parar na lista negra. Aí você entra no sistema e vai mandar uma campanha sua com apenas 10 e-mails, depois de ter batalhado esses e-mails, feito opt-in direitinho… e esses e-mails de seus leads capturados com todas as boas práticas vão parar diretamente no lixo dos destinatários – quando conseguem chegar… Por isso a BuilderAll não está deixando subir listas sem pedir ao suporte – e se pedir – explicar muito direitinho de onde vem essa lista.  

Quando você associa um domínio seu a um provedor de e-mails, no nosso caso o Mailing Boss, quando o servidor de destino pergunta quem está mandando ele enxerga o SEU novo domínio. Se você nunca usou esse e-mail e fez SPAM com, ele, ele é “ficha-limpa“. ELE PASSA NO TESTE. Aí as chances de seu e-mail de fato chegar à caixa de de entrada do desatinatário sobe exponencialmente. É 100% garantido? Não!

Porque, diferentemente dos correios – onde o carteiro entrega a carta mas não pode ler a correspondência, é ilegal – os servidores de destino hoje abrem a correspondência recebida e leem tudo antes do destinatário. Se tem conteúdo ofensivo, se tem muitas palavras como grátis, gratuito, promoção imperdível,etc. ele vai aumentando pontos. Se tem imagens de origem duvidosa, aumenta ainda mais pontos. Se faz links para sites que estão na lista negra, então, ganha um monte de pontos (daí a importância de ter um domínio próprio na área de RECURSOS, que tenha o nome limpo na praça). Quanto mais pontos o e-mail ganha, maiores são as chances de ser classificado como SPAM. E aí vai para no lixo do destinatário, direto, se tiver um mínimo de pontos.

Passo 2 – Testando o envio de e-mails através de uma Campanha no Mailing Boss

Mailing BossLISTA TESTE

O Mailing Boss é o sistema de e-mail utilizado pela Builderall para enviar e-mails em campanhas para listas de e-mails que estão dentro do Mailing-Boss. 

Se você não tem uma lista, crie uma de teste com 2 ou 3 e-mails, tendo pelo menos 1 e-mail que você tenha acesso para conferir se a campanha chegou direitinho.

  1. CRIE UMA LISTA DE TESTE – Coloque 2 ou e e-mails numa lista de teste no Mailing Boss. MENU > Lists e clique o botãozinho plus
  2. Vá em Menu > Lists e em Lista Teste clique no ícone Acrescente 1 ou e usuários na lista, clicando em CREATE NEW. Defina o status desses e-mails como CONFIRMED.
  3. Em advanced: defina o nome do Remetente e o seu e-mail externo, obrigatoriamente. (senão ele adota o seu e-mail de usuário e isso pode lhe dar muita dor de cabeça)

Agora você tem uma lista com 1 ou 2 usuários confirmados.

CAMPANHA TESTE

  1. Agora vamos para EMAIL > CAMPAIGNS > E-MAIL REGULAR, Clique no botão CREATE NEW
  2. Use a lista acima para esta campanha e envie a campanha. Em alguns segundos ela estará enviada.

Tenha certeza absoluta de que o e-mail de remetente é o mesmo e-mail externo que você criou no seu provedor de serviços. Se o preenchimeto aparecer como opcional, ignore e coloque o e-mail externo. Confira se o e-mail chegou direitinho,

ERROS QUE COMETI – EVITE PERDER HORAS OU DIAS…

ERRO 1 – ENVIEI A CAMPANHA COM E-MAIL DO GMAIL (E NÃO DO PROVEDOR EXTERNO)

Infelizmente, a primeira campanha que enviei para 2 e-mails de teste caíram direto na caixa de SPAM do meu gmail.  Encontrei um Tutorial da Builderall USA falando sobre problemas de SPAM no MailingBoss (MailingBoss How to Avoid Spam).

A primeira coisa que o tutorial fala é que você NÃO pode usar gmail, hotmail, yahoo, etc no e-mail da empresa (como remetente ou recipiente, para os retornos). O perfil da empresa fica  no seu perfil (no topo da página, do lado direito). Como eu me cadastrei na Builderall com meu gmail, ele povoou os emails da empresa (SEND e REPLYTO) com o mesmo e-mail do gmail.

Lá fui eu: cliquei na abinha COMPANY do lado direito e fui acertando o que faltava e os 2 e-mails, substituindo-os, no meu caso, por franquias@franqueamento-builderall.com – que no meu caso é o e-mail EXTERNO que criei para enviar e-mails em todas as campanhas de teste. Muito cuidado, não sei porque, mesmo salvando as alterações, as vezes não salvava. Decidi fazer e salvar uma alteração de cada vez. Aí clicava na abinha de PROFILE (para sair de COMPANY) e clicava novamente em COMPANY, para ver se tinha mesmo alterado o campo.

FIz isso até ter certeza de que tudo mudou conforme eu queria.

ERRO 2- CONTINUEI ENVIANDO COM E-MAIL DO GMAIL (E NÃO SABIA…)

Copiei a campanha que falhou para uma nova campanha e reenviei novamente. Tudo com o e-mail do novo domínio. De novo, caiu na CAIXA DE SPAM do gmail. . O mais incrível é que quando você está definindo a campanha, antes de enviar para toda a lista, pode enviar um e-mail de teste DO TEMPLATE que está usando. Este e-mail de teste NUNCA CAI no SPAM do GMAIL, mas ao enviar a campanha o mesmo E-MAIL cai em SPA. 

Desconfiei do conteúdo do meu template de e-mail…Também usei a própria ferramenta do Mailing Boss para ver se o conteúdo do meu e-mail de campanha era caracterizado como SPAM. Ele me deu uma nota 2,5. Mas não disse o que isso significava, mesmo me parecendo um valor baixo (deveria haver uma indicação de escala para o usuário, na tela, para ele saber se é bom ou ruim). Usei uma ferramenta externa em Test the Spammyness of your Emails, que me disse que meu e-mail era quase perfeito. Então não era problema de conteúdo.

Nota: para usar o testador de SPAM acima, ao entrar na página ele lhe dá um e-mail de teste para onde deve ser enviado o seu e-mail. Acrescente esse e-mail à lista de teste da sua campanha ANTES de enviá-la novamente.

Resultado do testador:teste de SPAM

 

Resultado do E-mail recebido pelo GMAIL: spam gmail

lapis updateComeçou a dar desespero.

Volto ao tutorial americano para ver se há mais alguma dica. Parece, agora, que o problema está na “Lista Teste” que eu montei (ANTES DE ACERTAR OS DADOS DA EMPRESA, em COMPANY, no perfil). Hammm.

Na lista “Lista Teste”, clico no ícone de UPDATE, a do lápis (update). Clico em ADVANCED. Sim, está tudo errado.

Os dados da lista não foram atualizados automaticamente quando acertei os dados de COMPANY, no perfil: a lista permanece com os dados antigos. Putz. Tenho de acertar os dados da lista. Se eu tivesse criado a lista DEPOIS de acertar os dados no perfil, em COMPANY, talvez estivessem corretos. De imediato aprendo que, antes de criar qualquer lista, é melhor ANTES acertar os dados do perfil na COMPANY… Também os COMPANY DETAILS estão sem as informações que redefini no perfil, em COMPANY. Tenho de atualizar tudo novamente. A lista criada antes não capturou os dados atualizados no perfil da COMPANY. De novo, vou acertando e conferindo, um a um, os COMPANY DETAILS.

ERRO 3 – AS COISAS AUTOMÁTICAS DO GMAIL PODEM LHE ENGANAR

Muito bem, minha lista teste parece finalmente parece estar OK.

Copio e envio a campanha e envio novamente. De novo, o e-mail caiu em SPAM. spam gmail 2

 

O jeito é apelar para o Suporte da Builderall. Conferi e reconferi tudo, continua o SPAM. Ocorre que minha conta de Gmail pessoal – nos testes anteriores – já tinha classificado o e-mail externo como SPAM!!! Ou seja, estava barrado no baile. Volto à lista teste, apago a conta de e-mail que automaticamente classificou meu e-mail EXTERNO de remessa como SPAM e inclui uma outra conta de G-mail a que tenho acesso.

Duplico e reenvio a campanha, Confiro o E-MAIL. Sucesso total: não caiu no SPAM do novo e-mail (saiba que perdi dias e dias com isso). Cuidado para o Gmail não lhe pregar uma peça!!! 

Quer ter uma franquia de hospedagem e marketing digital 100% on-line?

http://clickstobricks.info/implante-seu-dominio-no-e-mail-marketing-da-builderall/

COMO FUNCIONA A AVALIAÇÃO 360º GRAUS NO COACHING?

COMO FUNCIONA A AVALIAÇÃO 360º GRAUS NO COACHING?

O coacher pode utilizar essa poderosa ferramenta para obter visões da rede de relacionamento de seus coachees. Essas visões da rede (composta por gestor, pares, subordinados fornecedores, clientes, amigos, pessoal de networking e até parentes) , acerca de competências que precisam ser desenvolvidas e melhoradas, permitem dar um feedback muito mais preciso e rico para o coachee. O objetivo é mudar comportamentos, abrir novos caminhos e perspectivas,  e o feedback com base em diferentes visões enriquece todo o processo de coaching.

A avaliação 360 no coaching justamente ajuda a fazer isso, dando uma visão de todo tipo de pessoa (em 360 graus…) de todo tipo de pessoa com que o coachee mais se relaciona, que avaliam em que intensidade (ou com frequência)  os coachees apresentam comportamentos que são observáveis, que por sua vez caracterizam comportamentos essenciais, também chamados de competências desejadas. Daí a Avaliação 360 ser muitas vezes chamada simplesmente de Avaliação de Competências.

Quando utilizar a Avaliação 360º  Graus?

Se seu trabalho com coaching envolve o desenvolvimento de pessoas, a Avaliação 360º pode ser usada sempre. Alguns exemplos:

  • Desenvolvimento de Liderança;
  • Desenvolvimento de Empreendedores;
  • Gestão de Desenvolvimento a Carreira;
  • Preparo e planejamento de sucessão familiar;
  • Coaching Executivo;
  • Facilitação de Times de Trabalho;
  • Planejamento de Saída/Outplacement;
  • Melhoria do Relacionamento com pessoas-chave do staff… e por aí afora.

Quem afinal participa da Avaliação 360º  Graus?

O coacher identifica, de acordo com o objetivo de trabalho, quem deverá responder os questionários, de acordo com a rede de relacionamentos que mais impacta atingir as metas desse objetivo. Podem participar da rede de relacionamentos:

  • O Gestor direto (ou gestores), superiores com que mantém estrito relacionamento, ex-gestores. No caso de CEO ou Presidentes, podem ser os membros do Conselho;
  • Os Subordinados (em geral diretos) ou mesmo ex-subordinados;
  • Pares de trabalho (pessoas de mesmo nível hierárquico ou muito próximas, sem relação de subordinação ou chefia);
  • Fornecedores (externos ou mesmo internos à organização – neste caso, pessoas que fornecem serviços para o avaliado);
  • Clientes (externos ou mesmo internos da organização – neste caso, pessoas que se “servem” do trabalho do avaliado);
  • Amigos (que conheçam bem o avaliado profissional e ou pessoalmente);
  • Parentes (idem);
  • Pessoal de Networking (em geral, pessoas com que já trabalhou no passado ou mantém um relacionamento relativamente próximo).

O importante é selecionar pessoas que conheçam bem o avaliado e tenham condições de responder com qualidade à maioria das perguntas do questionário de avaliação, sem estar “chutando” respostas. Com exceção do gestor, o ideal é envolver pelo menos 3 pessoas de cada tipo de relacionamento, sempre que possível. Isso ajuda a preservar respostas individuais, pois o relatório apresenta médias por tipo de avaliador (por visão). Como o avaliado também responde o questionário (autoavaliação), é possível confrontar a visão que tem de si mesmo com a visão das pessoas de sua rede, identificando com clareza “GAPS” de percepção que precisam ser trabalhados nos processos de Coaching. Os “GAPS ” são lacunas mostrando como você se percebe versus a forma como os outros o percebem –  disponíveis logo após a conclusão da avaliação,

Como funciona a Avaliação 360º  Graus, na prática?

Antigamente, depois de escolhas as pessoas que vão responder o questionário, se mandava um Excel ou mesmo um Word com todas as perguntas do questionário. O Consultor precisava ficar supervisionando e cobrando os questionários respondidos e depois tabular todas as respostas de todos envolvidos. Um processo que consome tempo valioso (em geral não remunerado, porque é meio invisível para o cliente final), difícil de conferir (nem todos respondem a todas as perguntas) e sujeito a muitas falhas na tabulação final (por mais meticuloso que o Consultor seja).

Hoje isso é coisa do passado. Há sistemas como o Coaching 360 (sistema em manutenção no momento),  da Clicks to Bricks, especializada em Avaliações 360º,  que permitem:

  • Acesso aos questionários de forma totalmente eletrônica, via WEB, que podem ser respondidos em qualquer tipo de dispositivo (celulares, tablets, lap-tops e desktops);
  • Monitoração completa de toda aplicação, com envio de e-mails de Convite e de lembrete para todos que tem avaliações ainda em aberto;
  • Tabulação on-line, automática, de todas avaliações completadas, com geração de tabelas e gráficos que podem ser impressos a partir da própria WEB ou exportados para Excel, Word ou mesmo PDF.
  • O sistema permite ainda que o próprio Avaliado seja um agente ativo durante a aplicação, convidando mais avaliadores, mandando lembretes e incentivando as pessoas a responderem sua avaliação!
  • O consultor tem acesso ao resultado de todos os avaliado, podendo imprimir os relatórios, analisá-los e marcar reuniões de “devolutivas”, ocasiões em que discutirá e orientará seus coachees nos principais pontos a serem melhorados, desenvolvendo um planejamento de ações em conjunto.
  • O sistema permite aplicar a mesma avaliação tempos depois, de forma a poder comparar os resultados “antes” e “depois”, fazendo um “pente fino” sobre competências e comportamentos que ainda precisam de aprimoramento.

Benefícios da Avaliação 360º  Graus para o Consultor de Coaching, na prática

Para fazer um resumo:

  • Você pode impactar de forma ainda mais significativa os resultados do seu trabalho com Coaching;
  • O uso do Sistema Coaching 360 é barato e permite que você venda a Avaliação com razoável margem de lucro;
  • Além de lucrar com o serviço da Avaliação, você amplia as horas de consultoria com devolutivas, alavancando ao máximo os seus serviços e de forma muito rápida;
  • Você tem fortes indicadores e elementos para montar um plano de ação consistente, num processo estruturado, orientado por resultados e que vai contar com sua supervisão e orientação de tempos em tempos. Analisando desafios de negócios, esclarecendo problemas, revisitando crenças limitantes e abrindo caminhos com um curso de ação muito convincente.
  • Você pode medir os avanços comportamentais refazendo a avaliação num novo ciclo, após algum tempo. Refinando o processo. Revendo necessidades mais importantes nesse “novo” momento. Redefinindo ou reafirmando os objetivos mais importantes. Traçando novas metas e formas de contornar obstáculos que impeçam que seus clientes alcancem seus objetivos.

Benefícios da Avaliação 360º  Graus para os Avaliados

Ainda que toda avaliação de comportamentos apresente subjetividade, estando sujeita a crenças, cultura e conhecimento dos avaliadores, a aplicação da mesma em em grupo de 10 a 15 pessoas conhecidas dá uma visão muito razoável da percepção que eles têm sobre o seu Coachee. Exemplo de comportamentos que podem ser investigados, trazendo “insights” valiosos:

  • Assume riscos razoáveis ​​para melhorar a empresa?
  • Examina situações de diferentes pontos de vista, para obter perspectivas?
  • Cria para os colaboradores situações de aprendizagem desafiadoras, especificamente para desenvolver habilidades e melhorar resultados “bottom line”?;
  • Cria e desenvolve confiança com os colaboradores?
  • Comunica-se aberta e honestamente?
  • Exibe confiança ao apresentar idéias ou expressar opiniões aos outros?
  • Sabe escutar os outros para entender suas necessidades e preocupações?
  • Toma decisões que podem ser impopulares se for do interesse do cliente?
  • Pensa no crescimento da empresa e explora novas ideias para o desenvolvimento organizacional?
  • Procura em novas formas de obter vantagem competitiva sem abrir mão das “boas práticas”?
  • Demonstra competência e credibilidade em sua área de especialização?
  • Atrai e retém os melhores talentos?
  • Lidera com um estilo de liderança autêntico?

“Insights” com base nas respostas a essas perguntas permitem, por exemplo:

  • Beneficiar o avaliado, suas equipes e sua organização de forma praticamente imediata;
  • Deixar de planejar mudanças com base no instinto ou no “achômetro”, aumentando o grau de autoconhecimento, o que é especialmente importante quando se trata de liderança. Liderar pessoas requer um equilíbrio cuidadoso de prioridades concorrentes. Muitos líderes com boas intenções cometem erros porque fazem melhorias contínuas na direção errada;
  • Dar mais foco em processos: “como” as coisas são feitas em oposição ao “o que” é feito. Fazer as coisas da maneira correta, mesmo que isso possa falhar é melhor que simplesmente fazer. Ao se concentrar nos processos, a pessoa está se dando a melhor chance de criar o resultado desejado. E há o bônus adicional de repetibilidade e previsibilidade.
  • Promover o diálogo: comparando a autoavaliação com os diferentes tipos de avaliador, é possível melhorar (e muito) os processos de feedback. Tornando-os mais significativos e objetivos. O diálogo é sempre o primeiro passo para sair da “intenção” ou “desejo” e conseguir melhorias junto a pares, subordinados, clientes e fornecedores – e mesmo o gestor.
  • Melhorar as relações no ambiente de trabalho: os relacionamentos passam a ter mais reciprocidade (trocas de informação mutuamente benéficas). Os processos de feedback deixam de ser unilaterais,, quando existem, ou passam a existir, quando não existem.
  • Criar um ambiente que encoraja o desenvolvimento pessoal. É que permite coordenadores tornarem-se gerentes eficazes, gerentes efetivos tornarem-se executivos efetivos e executivos efetivos tornarem-se membros efetivos do Conselho. O fato de oferecer mais oportunidades de desenvolvimento pessoal ajuda a manter os talentos da empresa. A avaliação 360 fornece muitos insumos para o desenvolvimento pessoal.
  • Melhorar o desempenho: o feedback de 360 graus é uma das ferramentas mais poderosas isso: melhora os relacionamentos, aumenta a responsabilidade e gera clareza sobre como melhorar o desempenho.

Quer ter uma franquia de hospedagem e marketing digital 100% on-line?

http://clickstobricks.info/implante-seu-dominio-no-e-mail-marketing-da-builderall/

Chegou o Sistema Coaching 360 graus!

Você, Coacher, agora pode aplicar Avaliações 360 graus para seus clientes, totalmente on-line.

Amplie seus conhecimentos sobre seus clientes de Coaching. Você vai ter muito mais feedback para dar a ele, ampliando suas horas de consultoria e aumentando ainda mais a qualidade do seu trabalho.

Basta você se inscrever já. Você pode conhecer e usar nosso sistema sem qualquer custo.Veja mais detalhes e inscreva-se já:

http://360coaching.azurewebsites.net/

 

Quer ter uma franquia de hospedagem e marketing digital 100% on-line?

http://clickstobricks.info/implante-seu-dominio-no-e-mail-marketing-da-builderall/

Implante seus domínios na Builderall

Implante seus domínios na Builderall

Aqui você tem um passo a passo com dicas do que fazer e do que não fazer para implantar seus domínios na Builderall…

Instalando domínio próprios na BuiderallPasso 1 – Registre um domínio para divulgar seus RECURSOS

Isso é bom. Seus links de recursos, dentro Microfranquias Builderall, poderão ser enviados por esse domíniio, diminuindo a probabilidade de sereM considerados como SPAM.

PoR enquanto, pense nesse domínio de RECURSOS apenas como um domínio apenas de DIVULGAÇÃO de seus funis, da franquia ou mesmo do sistema Builderall.

Você depois poderá definir e ter domínios COMPLETAMENTE diferentes para as áreas de CONTEÚDOS: blogs e sites que for construir futuramente,

O domínio para RECURSOS

O domínio que vai ser registrado para RECURSOS pode ser feito em qualquer lugar (LOCAWEB. GODADDY, ou NAMECHEAP (os domínios mais baratos do mercado) , ou diretamente no http://registro.br.

Note que o registro.br NÃO é um provedor de serviços (de hospedagem). É apenas uma entidade que registra domínios. E permite que você aponte esse domínio registrado para qualquer provedor de serviços. Ótimo: se fizer o registro lá, basta apontar os DNSs para a Builderall: o domínio que registrei para RECUROS, franqueamento-builderall.com.br ,  foi apontado para os servidores Builderall:

Servidor de nomes BUILDERALL
ns1.l4dns.com
ns2.l4dns.com

Domain names for just 88 cents!

Pode demorar até 48 horas para se propagar os DNSs em todo mundo. Você pode verificar isso em em DNS Propagation Checker: https://www.whatsmydns.net/#NS/franqueamento-builderall.com.br. Não fique nervoso se a propagação não chegar na Rússia (a menos que vá vender lá, hehehe). Depois que você ver que os DNSs do seu domínio estão propagados no mundo (esqueça a Rússia), aí sim, você volta para a área de RECURSOS do Builderall e pede para conectar o seu domínio ao sistema de recursos.

Você verá que agora sim, qualquer que seja o recurso escolhido, ele sempre conterá o seu domínio. Note que ao mudar de recurso, o link muda (essa dica não é muito clara para iniciantes.. – e nós iniciantes apanhamos no começo). Eses links de recursos – que variam – contém o seu ID. Ou seja, se alguém clicar nesse link, o seu ID (identidade dentro da Buiderall) vai ser usado para saber que foi você que fez um usuário entrar na página e, se a pessoa comprar algo, associar a venda a você, garantindo as suas comissões de venda.

Porque é importante ter um domínio próprio para RECURSOS, você pode estar se perguntando… Porque o domínio genérico Builderall, que é muito usado em muitas campanhas de diversos usuários (QUE NÃO USAM UM DOMÍNIO PRÓPRIO), pode ser considerado como uma espécie de “SPAM” nas campanhas de marketing nas redes sociais, ou em outros sites onde você compra TRÁFEGO. Com isso, sua campanha é “barrada no baile“. Usando um domínio próprio essas chances caem praticamente a zero.

domínio para E-MAIL MARKETING, BLOG PRÓPRIO, SITE PRÓPRIOPasso 2 – Domínios próprios para Sites e Blogs

Você pode criar e associar outros domínios a blogs e sites (responsivos ou pixlel perfect),

Se você usar o domínio radical para um blog ou site, estará apto a definir, dentro do próprio Builderall, quaisquer e-mails associados a esses domínios. Porque eles estarão, no seu provedor de serviços, apontados para os DNSs da Builderall, que tem 100% de AUTORIDADE sobre eles:

Servidor de nomes BUILDERALL
ns1.l4dns.com
ns2.l4dns.com

O acesso a esses e-mails, definidos dentro do próprio Builderall,  é feito pelo domínio webmail.seudominio.com.br.

Nota Importante: ao criar um blog ou site, você conseguirá inventar infinitos subdomínios.  Porém, você não conseguirá definir nenhum e-mail internamente no Buiderall para subdomínios específicos. Por outro lado, você pode definir infinitos e-mails para domínios epecíficos. É uma lógica interessante e coerente.E você pode usar estes e-mails internos no Mailing Boss, o e-mail Marketing da Builderall

Se você não quiser (ou puder) usar e-mails definidos internamente no Builderall

Se você quiser usar numa campanha do Mailing Boss um e-mails externo, esse domínio NÃO estará apontado para a Builderall.

Como a AUTORIDADE do domínio neste caso não estará na Builderall,  essa autoridade estará no seu provedor de serviços externo,  que tenha um painel de gerenciamento de DNSs – e que permitará acrescentar registros tipo TXT, CNAME e outros.

Neste caso, você precisará criar o e-mail no provedor externo. E, no gerenciador do provedor externo, acrescescentar os 2 registros TXT e o registro CNAME que são usados pelo Mailing Boss quando usa e-mails FORA da BuilderAll.

Não se esqueça de fazer a verificação. Veja nosso artigo sobre uso de e-mails externos ao Buiderall.

Espero que com isso tenha conseguido acertar seus domínios. Se tiver dúvidas,críticas ou sugestões, por favor me escreva.

Quer ter uma franquia de hospedagem e marketing digital 100% on-line?

http://clickstobricks.info/implante-seu-dominio-no-e-mail-marketing-da-builderall/

CoProdutos

CoProdutos

Os processos de criação e inovação de produtos e serviços mudaram. Isso vale também para os aplicativos móveis. Hoje o usuário final é um co-desenvolvedor. E os produtos se transformaram em coprodutos.

Então era assim: o gerente de produtos estudava o mercado e definia um produto novo. Lançava. E ficava aguardando que vendesse, nas quantidades planejadas, para conquistar uma certa participação de mercado. As empresas maiores tinham um laboratório de Pesquisa e Desenvolvimento, que ajudava a criar coisas novas, inovar.

Isso ocorria num mundo em que as pessoas não andavam com a cabeça a 45 graus, consultando seus celulares o tempo todo, andando, almoçando e até fazendo sexo. Os tempos e as atitudes mudaram, demais até.

Nesse mundo arcaico e ultrapassado, também, os produtos eram mudos e calados. Não falavam, apenas funcionavam ou não. Bem ou mal. Mas eram entidades autônomas, desconectadas. Hoje não: produtos conversam e contam coisas (quem quiser saber mais sobre isso, veja Internet das Coisas, ou  “IoT – Internet of Things“).

Antigamente (não tão antigamente assim), era preciso fazer pesquisa de mercado para avaliar um produto ou serviço. Difícil era cavocar no mercado quem tivesse a ver com o consumo do produto (ou serviço) e medir sus reações, sentimentos, expectativas. Quando os dispositivos começaram  a contar a verdade das coisas, isso acabou.

O mesmo ocorre para aplicativos para dispositivos móveis.  Esses aplicativos denunciam a  verdade verdadeira”: quem os usa, quando, quantas vezes e, dentro da aplicação, o que é que fazem, usam de fato – e com que frequência.

E podem ir além: deixar portas abertas para que os usuários sugiram melhorias e mudanças. Isso transforma o mundo, antes unidirecional, num mundo novo. Bidirecional. Todos usuários podem sugerir melhorias e mudanças. Tornam-se co-desenvolvedores do produto Que agora, vira um coproduto,

O desafio até muito recentemente era coproduzir soluções e serviços envolvendo equipes de Ti e equipes de Negócios das empresas.. Agora entrou em cena o próprio usuário: ele é parte integrante do produto que vai estar disponível amanhã, de manhã. O usuário é, também, coprodutor. Se a empresa não enxergar isso, estará míope. E afastando-se do seu mercado, diminuindo suas chances de sucesso.

Portanto, abra as portas. Ouça e mude em função do que pode escutar. E esqueça o processo tradicional de definir in-house um produto ou serviço estanque, sem evolver as percepções dos usuários: que são, cada vez mais, coprodutores. Ou isto não está claro? Hoje o verdadeiro gerenciamento de um produto (mesmo aplicativos móveis) começa (e não termina) quando ele é lançado no mercado. É aí que se torna plausível transformar expectativas em realidades.

Quer ter uma franquia de hospedagem e marketing digital 100% on-line?

http://clickstobricks.info/implante-seu-dominio-no-e-mail-marketing-da-builderall/